Há tempos, pega-pega, amarelinha, carrinhos e bonecas competem com tablets, celulares e computadores no topo da lista das brincadeiras favoritas das crianças.  

A diversão no mundo digital e as suas interações e relações se dão por meio da internet. Embora as soluções digitais ofereçam grandes oportunidades, essas mesmas ferramentas também podem aumentar a exposição das crianças a alguns riscos.  

Por isso, a segurança digital das crianças é um tema cada vez mais prioritário entre as famílias e instituições de ensino. Assim como na rua, a vida na rede tem perigos.  

Para que as crianças aproveitem a internet com segurança e confiança, elas precisam estar prontas para tomar decisões importantes.  

Praticar o pensamento crítico, aprender a proteger as suas informações e ter bons hábitos de privacidade são atitudes e habilidade fundamentais para se tornar um cidadão digital seguro.  

O Blog BB compartilha algumas dicas que podem estimular conversas produtivas e identificar hábitos saudáveis que todas as famílias podem adotar.

Navegando com cautela

O primeiro passo é tentar conhecer o comportamento da criança na internet, saber onde ela navega (redes sociais, sites de vídeos, games) e entender as suas preferências.  

Se encontrar algo que possa trazer perigo, questione os motivos daquele acesso e explique que tipos de problemas aquilo pode causar na “vida real”.

Cuidado antes da curiosidade

Ensine as crianças a serem mais cuidadosas e menos curiosas ao receberem mensagens ou e-mails com links e anexos, mesmo que tenham sido enviados por amigos. Mensagens sobre “ganhar” ou conseguir algo “grátis” que pareçam boas demais devem ser evitadas.  

Geralmente, elas são falsas. Explique o que é phishing. Nesse tipo de golpe, alguém finge ser um contato confiável e usa um e-mail, uma mensagem de texto ou outra forma de comunicação online para roubar informações, como dados de login ou detalhes da conta.

Nem todo mundo é o que parece

Essa é uma dica muito valiosa a ser passada para crianças e adolescentes na conscientização dos cuidados com a segurança na internet. Eles precisam entender que nesse ambiente muitos podem se passar por outras pessoas.  

Conheça os amigos virtuais. Diversos sites com jogos online, mesmo aqueles dedicados exclusivamente ao público infantil, mantêm redes sociais. É importante acompanhar quem são os amigos “virtuais” da criança.

Proteja os seus segredos

A segurança e a privacidade são tão importantes na internet quanto na vida real.  

Proteger informações ajuda as crianças a evitarem danos aos seus dispositivos e problemas com a reputação e os relacionamentos delas.  

Informações pessoais e detalhes da rotina devem ser protegidos. Uma simples foto em uma rede social, colocando “meu lar” e ligando a localização, por exemplo, já deixa pública uma informação valiosa para os criminosos virtuais.

Na dúvida, procure ajuda

Essa lição se aplica a todas as interações digitais: quando as crianças encontram algo questionável, elas precisam se sentir à vontade para conversar com um adulto de confiança.  

Para apoiar esse comportamento, é importante que os responsáveis estimulem a comunicação aberta em casa, inclusive e, principalmente, para as dúvidas sobre o mundo digital. 

Gostou das dicas? Fique ligado nas atualizações da editoria Segurança Digital para mais conteúdos relevantes sobre o tema! 😉  

Leia também:  

Caiu na rede, pode ser golpe: o uso das redes sociais para aplicar fraudes na internet 

Golpe do emprego: como identificar e evitar 

Como se prevenir de golpes virtuais contra idosos 

Pense antes de clicar: links falsos podem roubar seus dados 

Dados pessoais: veja dicas de como proteger as suas informações na internet 

Comentários:

Seu e-mail não vai aparecer no comentário.

Carregando Comentários...