Você está preocupado com seu futuro, está buscando realizar um sonho, mas não sabe como selecionar suas aplicações? Então, saiba que investindo num fundo de investimento, você está automaticamente contratando um time de especialistas para cuidar do seu dinheiro.

Bem mais fácil, não acha?

É como terceirizar um serviço, em que um gestor especializado acompanha o mercado e fica de olho nas oportunidades.

O artigo Como funcionam os fundos de investimento?, publicado em nosso blog, explica o processo em detalhes.

Há vários tipos de fundos de investimento, e, consequentemente, cada um adota uma estratégia diferente.

É fundamental escolher o que mais se aproxima do seu perfil e dos seus objetivos. 

Pois bem, para ajudar na tarefa, preparamos um pequeno guia.  

Tipos de fundos de investimento

Essas são as principais classificações dos fundos de investimento.  

Fundo de investimento de Renda Fixa

Provavelmente os mais conhecidos.

Os fundos de renda fixa têm como referência a variação de determinado indicador, definido em seu objetivo, podendo ser um índice de mercado ou uma taxa de juros.

Os fundos de investimento de renda fixa pós-fixados geralmente são a porta de entrada para quem está começando a investir, pois costumam apresentar risco baixo e seguir a variação da taxa básica de juros, a Selic.

Mas também há possibilidades de diversificação dentro da própria renda fixa, como com os fundos pré-fixados e os que seguem as variações do índice de preços.

Esses podem apresentar maior volatilidade. Se quiser conhecer, uma dica é começar pelos fundos BB Tesouro, que investem em títulos do Tesouro Direto de forma simples e prática. 

Sugeridos para: os fundos de renda fixa que seguem a taxa Selic são indicados para investidores que estão começando a investir. Ou seja, que buscam montar sua reserva de emergência ou que estejam procurando investimentos de baixo risco e alta liquidez. 

Fundo de investimento em Ações

Para quem está pensando em investir na Bolsa, mas ainda não se sente seguro ou com tempo para acompanhar o mercado, os fundos de ações podem ajudar a dar o primeiro passo rumo ao universo da renda variável.

Com eles, é possível aplicar em ações negociadas na Bolsa por meio de um único fundo.

E o melhor é que você conta com um time de especialistas para fazer a gestão dos recursos.

Mesmo para quem já tem mais experiência com o mundo dos investimentos, os fundos de ações podem ser interessantes na hora de diversificar a carteira.

Há fundos temáticos, que aplicam em mercados específicos e até em investimentos no exterior

Sugeridos para: investimentos de longo prazo e investidores que estão dispostos a correr um pouco mais de risco, em troca de uma expectativa de rentabilidade mais elevada e do acesso a mercados diferenciados. 

Fundo de investimento Cambial

Os fundos cambiais seguem a flutuação do preço de moedas estrangeiras. Os mais conhecidos seguem a variação de cotação do dólar e do euro.

É uma maneira simples de buscar ganhos aplicando em moedas, sem precisar ter consigo o dinheiro em papel.

Um exemplo é o BB Cambial Dólar LP FIC FI, em que é possível investir com apenas R$ 0,01.   

Sugeridos para: investidores que busquem proteção contra variações cambiais e ganhos com a variação da moeda, ou que estejam programando uma viagem ao exterior.

Fundo de investimento Multimercado

Diversificação com simplicidade. Assim podem ser resumidos os fundos multimercado, que conseguem entregar uma estratégia de diversificação dentro de um único produto.

Um mesmo fundo pode investir em diversas classes de ativos, como renda fixa, ações, moedas, derivativos, investimentos no exterior e outras. 

Sugeridos para: investidores que procuram diversificação de forma simples e que estejam dispostos a assumir um pouco mais de risco na expectativa de rentabilidade mais elevada.

Os fundos multimercados são tema de um episódio do Dicionário Deseconomês. Confira a seguir!

Estratégias diferenciadas

No Banco do Brasil, você encontra um portfólio completo de fundos de investimento para todos os perfis e objetivos.

Precisando de um fundo em que, se necessário, pode ser resgatado no mesmo dia? Tem!

Está com pouco dinheiro para guardar e acha que investir não é para você? Há opções em todas as classes de ativos, em que é possível investir com apenas R$ 0,01. 

Há também uma prateleira de fundos que consideram fatores ambientais, sociais e de governança na hora de investir. São os chamados Fundos ASG.

Também podem ser uma boa opção para quem quer diversificar a carteira investindo em causas nas quais acredita, como a equidade de gênero.

Vale conferir mais sobre o assunto em O que você precisa saber sobre investimentos ASG.

E os Fundos Carteira BB, já conhece? Esses entram na classe dos fundos multimercado e oferecem a possibilidade de investir nas carteiras sugeridas montadas pelos especialistas do Banco do Brasil, aplicando em um único produto.

É a maneira mais prática de ter uma carteira diversificada para chamar de sua. 

Como investir em um fundo de investimento

Para algumas pessoas, diante de tantas opções, fica difícil escolher onde investir.

Pensando nisso, o BB criou o Simulador de Investimentos, que considera seu perfil, seus objetivos e prazos na hora de indicar uma aplicação para você. 

Ou seja, se você, por exemplo, está na fase de montar sua reserva de emergência, o simulador vai sugerir um produto de renda fixa, com risco mais baixo e resgate possível a qualquer momento.

Sendo assim, caso esteja buscando diversificação, ele pode indicar um fundo de ações ou um multimercado, e assim por diante. 

Você, que é cliente BB, pode testar o simulador agora mesmo. Se estiver lendo esse artigo no computador, o link é este aqui, e no celular o link é este.  

E não se esqueça: você pode sempre contar com o BB!

Comentários:

Seu e-mail não vai aparecer no comentário.

Carregando Comentários...